A energia dos alimentos

EMAIL
FACEBOOK0
FACEBOOK
GOOGLE
INSTAGRAM0
PINTEREST0
PINTEREST

10580114_287586144762899_3420957457288705168_nA vida urbana é agitada e acelerada e a indústria alimentícia nos oferece uma série de produtos para facilitá-la. Quer uma lasanha? Apenas 15 minutos de micro-ondas! Quer um suco? Só abrir a caixa e servir! Prático e rápido, com apenas 200Kcal e ainda vem com adição de ferro e cálcio. Adoçantes, açúcares e doses de potássio para esconder o gosto dos conservantes e corantes são apenas detalhes. Alimentos práticos pasteurizados e sem vida, que saudade de comer uma fruta colhida do pé, saborosa e saudável repleta de energia vital e sem tabela de valor nutricional colada atrás. Infelizmente a maioria de nós nunca experimentou este prazer.

No ocidente, os alimentos tem seu valor medido através da sua composição. Calorias, proteínas, vitaminas e minerais com seus percentuais e quantidades precisamente medidos, classificam a qualidade dos alimentos, é uma verdadeira competição de quem é o melhor: a banana ou a laranja, o tomate ou a melancia… E no final a indústria alimentícia isola um ou mais nutrientes e mais pílulas e pós milagrosos surgem nas extensas estantes de suplementos alimentares.

No oriente, eles se preocupam mais com a energia dos alimentos do que com a sua composição, por esta razão, um chá de alho com mel (energia quente – Yang) ajuda na recuperação de um resfriado (energia fria – Yin). O segredo é equilibrar as energias. Os alimentos são energia e suas propriedades são baseadas nas características das suas energias.

Quanto mais próximo do estado natural o alimento estiver, mais energia terá, quanto mais energia mais vida. Logo quanto mais destes pequenos tesouros comermos mais vitalidade e naturalidade teremos, seremos atraídas pelo sabor e pelo cheiro, vamos nos alimentar com o que realmente necessitamos.

Mulher urbana, vamos nos “despadronizar”, nos “despasteurizar”, vamos nos reintegrar e nos conectar com a natureza. Sim, isso é possível.

Vamos descobrir como, juntas.

Beijos,

Equipe Matricária

Fonte da foto: http://www.rinneallen.com/journal/