Padrão

As Bruxas que somos hoje!

163101
A inquisição atingiu em imensa maioria, mulheres.

O estigma social das bruxas, como seres maléficos, feios e velhos sempre me incomodou muito.

Esse ódio pelas mulheres curandeiras, benzedeiras, mães e sacerdotisas nasceu há séculos atrás e teve seu auge com a publicação do livro Malleus Malleficarum (Martelo das Bruxas) escrito pelos dominicanos Kramer e Sprenger em 1486, um verdadeiro manual de Caça às Bruxas.

Kramer foi considerado insano pela Igreja e condenado em 1490, mas o livro continuou sendo publicado, ajudando fortemente a disseminar e incitar o ódio contra mulheres que tivessem conhecimentos sobre ervas e ousassem competir, mesmo que não fosse essa a intenção, com os únicos detentores da conexão espiritual-Deus e os homens.

Protestantes e adeptos do Cristianismo diziam não legitimar a obra Malleus Malleficarum mas entraram na onda de histeria e foram responsáveis por mais de nove milhões de crimes durante a Inquisição, a Era das Fogueiras.

A sabedoria pagã, conhecimentos ancestrais sobre ervas e plantas, era passada por oralidade. Como medida de proteção, os próprios “bruxos e bruxas” ajudaram a propagar a ideia de que seriam seres velhos, disformes, caricatos, de que não passavam de lendas, numa tentativa de enfraquecerem seus poderes e assim quem sabe, as perseguições diminuíssem.

As perseguições e matanças só foram extintas no século XVIII mas ainda hoje temos os resquícios culturais desse período histórico.
Read more

more
Padrão

Por que as pessoas devem aprender a fazer sabonetes naturais

sabaonaturalSempre que divulgo o meu trabalho como professora de cosméticos naturais, enfatizo a importância de se fazer as próprias coisas e que esta é uma prática que fomos perdendo ao longo do tempo. Se você conversar com pessoas mais velhas do que você, descobrirá que fazer cosméticos, panelas, roupas, objetos, calçados, queijos, vinhos, etc era uma prática comum. Minha avó fazia colchas de retalhos e minha mãe, herdeira

Minha avó fazia colchas de retalhos e minha mãe, herdeira desse dom, costurou muitas das roupas que usei durante a infância e adolescência. Meu avô por exemplo era ferreiro e foi ele quem fez o portão da própria casa, assim como muitos objetos que utilizava no dia a dia.
 desse dom, costurou muitas das roupas que usei durante a infância e adolescência. Meu avô por exemplo era ferreiro e foi ele quem fez o portão da própria casa, assim como muitos objetos que utilizava no dia a dia.  Não sei de onde veio esse meu dom de fazer sabonetes naturais, mais com certeza é alguma herança ancestral que carrego. Acredito que você que está lendo este texto também pode fazer pequenas coisas em seu dia a dia para resgatar esta antiga prática. Uma dessas coisas é fazer o próprio sabão de banho. Mas por que devemos fazer nosso próprio sabão, se podemos comprar um na farmácia mais próxima? Abaixo eu listo alguns motivos:
Read more

more