Lixo? Vamos falar sobre isso? 3 passos para uma ação consciente

EMAIL
FACEBOOK0
FACEBOOK
GOOGLE
INSTAGRAM0
PINTEREST0
PINTEREST

trabalhada“Nunca duvide que um pequeno grupo de cidadãos preocupados e comprometidos possa mudar o mundo, de fato, é só isso que o tem mudado”. Margaret Mead

Como mulheres urbanas, se quisermos nos reintegrar aos ciclos naturais, precisamos estar atentas sobre como usamos os recursos naturais e principalmente como lidamos com os nossos  resíduos.

Vivemos em uma cultura extremamente consumista, que fabrica diariamente diversos produtos industriais, que ao final do seu uso, precisam ser reintegrados ao ciclo produtivo, caso contrário, tornam-se lixo, sendo levados sem nenhum tipo de tratamento ou cuidado, para grandes aterros nas cidades ou despejados em rios e mares, gerando consequências irreparáveis ao meio ambiente e a saúde de diversas espécies.

Como forma de frear este impacto, precisamos estar atentas as nossas verdadeiras necessidades e aos nossos hábitos de consumo, reduzindo excessos, procurando soluções mais sustentáveis e menos poluentes.

Como parte fundamental desta tomada de consciência, podemos inserir em nossas rotinas, a prática da coleta seletiva e a filosofia da reciclagem e do reuso.

Grande parte dos lixos reciclados nas mãos de um criativo viram lindos artigos de decoração e mobiliário, brinquedos para as crianças, moda e acessórios customizados. Mas quando não for possível reusar e reciclar em casa, é hora destes resíduos encontrarem o seu destino certo, dentro da cadeia produtiva.

Algumas cidades estão adotando ações de coletas seletivas de lixos secos, outras de coletas seletivas por tipos de sólidos. Se por ventura, você mora em uma cidade ou local onde nenhuma destas práticas tenham sido adotadas, não desista. É possível se unir a outros cidadãos e pressionar as autoridades locais para tomarem alguma providência. Com certeza esta ação moverá outras pessoas que estão pensando como você.

Quanto aos resíduos orgânicos, muitos deles podem ser levados a uma composteira, e reintegrados aos ciclos naturais, gerando húmus para as suas plantas e hortas caseiras. Mas, sobre este assunto conversaremos em outra postagem.

Separamos em apenas três passos, algumas dicas fundamentais para quem está decididamente interessada em começar esta rotina:

1)  Primeiro passo:

Separe diariamente o lixo seco do úmido

  • Lave as embalagens sempre que possível antes de separá-las.
  • Leia sempre a embalagem, elas costumam ter informações sobre serem ou não recicláveis.
  • Leia abaixo quais lixos secos podem ou não serem reciclados.

2)  Segundo passo:

Faça a coleta seletiva do lixo seco, se possível, separando por tipo de resíduo
(em alguns casos, não é necessário fazer esta separação, pois ela é feita pela prefeitura).

Como separar o lixo seco reciclável?

Vermelho (Plástico)

O que pode ser reciclado?
Copos vazios e embalagens diversas lavadas, potes de plástico, sacolas plásticas, pedaços de acrílico, garrafas pets, baldes, pvc.
O que não pode?
Embalagens metalizadas de biscoito, papéis emplastificados. Fraldas e absorventes.

Azul (Papel/papelão)

O que pode ser reciclado?
Revistas, jornais, papéis impressos em impressoras, envelopes, cartões, cartolinas, listas telefônicas, cadernos, embalagens Tetra Pack de leites e sucos.
O que não pode?
Papéis toalha e guardanapos usados. Papel fotográfico. Papel carbono.

Verde (Vidro)
O que pode ser reciclado?
Garrafas de bebida, frascos de alimentos limpos, copos.
O que não pode?
Cristais, espelhos, lâmpadas e cerâmicas.

Amarelo (metal)
O que pode ser reciclado?
Metais em geral, latas de alumínio de refrigerante e cervejas, latas de alimentos – óleos, leite em pó e conservas – , embalagem metálica de congelados.
O que não pode?
Clipes, grampos, esponjas de aço, tachinhas, pregos e ganchos.

E as demais cores de lixeira?
Roxo (Resíduos radioativos)
Cinza ( Resíduos gerais não recicláveis)
Preto (madeiras)

3)  Terceiro passo:

Separe o lixo orgânico.
Grande parte do lixo orgânico pode ir para uma composteira caseira. Uma espécie de minhocário especialmente preparado para receber resíduos e transformar o lixo em húmus da melhor qualidade. Além do mais, esta prática reduz substancialmente a quantidade de lixo orgânico que vai para a lixeira, evitando desperdício.

Em breve, falaremos em um outro post sobre como manter uma composteira caseira em um apartamento. Quais tipos de resíduos podem ir para elas.

reciclagem