O ciclo verde da alimentação

EMAIL
FACEBOOK0
FACEBOOK
GOOGLE
INSTAGRAM0
PINTEREST0
PINTEREST

cicloverde2Quando falamos de alimentação natural, vale a pena refletirmos não apenas sobre os seus benefícios para a saúde, a nossa, ou a dos nossos filhos. Também é importante que haja uma reflexão sobre a escolha de alimentos que não tragam prejuízo a outras espécies, não contaminem o solo, que em seu processamento consumam menos carbono, e assim por diante. No entanto, existem outros aspectos relacionados a alimentação que contribuem para o ciclo verde, tornando esta cadeia ainda mais completa: a economia de energia e água, assim como o manejo de resíduos.

Embalagens e sacolas

Começamos pela forma como compramos um alimento numa feira, loja ou mercado. Neste momento, podemos optar produtos com embalagens recicláveis, por refis, além de utilizarmos as sacolas ecológicas, que substituem dezenas de sacolas plásticas ao ano.
Escolher os alimentos adequadamente, buscando comprar uma quantidade que atenda a nossa necessidade, também evita o desperdício.

Geladeiras, aliadas ou vilãs?

Quanto ao acondicionamento…a geladeira é o eletrodoméstico que mais consome energia na cozinha. Evitar manter as portas abertas por muito tempo, ou abri-la muitas vezes, sem necessidade, é o mínimo que podemos fazer para diminuir o seu consumo.

O que fazer com o lixo?

Quanto aos resíduos dos alimentos. Podemos aderir ao uso da compostagem para reaproveitar cascas e restos de vegetais e frutas. Também existem inúmeras receitas de sacolaverdereaproveitamento de alimentos. Um arroz antigo ou talos de legumes podem virar deliciosos bolinhos.

É possível separar o lixo orgânico do inorgânico. Se possível, caso exista, participe da coleta seletiva em seu bairro, separando estes materiais para que possam ter uma sobrevida. Descarte adequadamente o óleo de cozinha. Nunca despejando-o diretamente na pia, separe-o numa garrafa pet ou utilize como base para a produção de sabão caseiro ecológico.

Economizando a água

Escolha sempre sabões biodegradáveis, livres de petroquímicos, para a lavagem da louça. Procure separar a louça, limpando os resíduos com uma colher, antes de lava-la. Ensaboe-a com a torneira fechada. Abra e feche as torneiras tantas vezes quanto forem necessárias, para evitar o desperdício de água.

Uma maneira interessante para se lavar legumes e frutas sem manter a torneira aberta, é encher um pote com água, e deixa-los de molho, lavando-os com uma esponja depois de alguns minutos.

Instale um filtro de água, ao invés de comprar água engarrafada. Cerca de 1,5 milhão de toneladas de plástico são usadas no engarrafamento de 89 bilhões de litros de água a cada ano.


Fazer o possível, sem culpa

Existem muitas maneiras de se contribuir para o ciclo verde dos alimentos. Faça o possível, dentro das suas possibilidades. Procure adotar, ainda que aos poucos, esta nova rotina. Você perceberá que estes pequenos gestos irão se tornar naturais. São estas pequenas ações que podem fazer a diferença.

“Nunca duvide que um pequeno grupo de pessoas conscientes e engajadas possa mudar o mundo. De fato, sempre foi assim que o mundo mudou.” (Margaret Mead)